• Boletim Informativo Declarações Periódicas – Banco Central do Brasil

    Publicado em

    O escritório Foccaccia, Amaral, Pellon e Lamonica Advogados disponibilizam Boletins sobre as informações periódicas a serem fornecidas ao Banco Central do Brasil. No Link a seguir confira os prazos de entrega das seguintes declarações: Declaração Anual de Capitais Brasileiros no Exterior;Declarações Trimestrais de Capitais Brasileiros no Exterior;Atualização das Informações do RDE-IED; Declarações Econômico-Financeiras.

    SAIBA MAIS
  • Indicador antecedente da economia fecha janeiro com expansão de 2,9%

    Publicado em

    O indicador antecedente composto da economia (IACE) aumentou em 2,9% na comparação com dezembro, chegando a 118,8 pontos, segundo o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) e o The Conference Board (TCB). Das oito séries que o compõem, sete contribuíram para a alta. O destaque são os índices de expectativas da indústria[…]

    SAIBA MAIS
  • Bancos devem lucrar R$ 19,15 bilhões no quarto trimestre

    Publicado em

    O crédito, enfim, voltou a dar o tom no resultado dos grandes bancos brasileiros de capital aberto. Itaú Unibanco, Banco do Brasil (BB), Bradesco e Santander devem mostrar um lucro combinado de R$ 19,148 bilhões no quarto trimestre de 2018, segundo média das projeções de analistas consultados pelo Valor.O número indica crescimento de 12,09% na[…]

    SAIBA MAIS
  • Tendências Consumo 2019 por Llorente&Cuenca

    Publicado em

    Este estudo reúne uma primeira projeção sobre quais serão as tendências que se desenvolverão em 2019 e como as marcas devem reagir diante dos novos interesses dos consumidores. Entre elas, destacam-se a importância da experiência do consumidor, o uso de plataformas de eSports e os serviços de streaming, o reconhecimento de voz, as marcas change[…]

    SAIBA MAIS
  • Fitch mantém rating de Espanha em ‘A-‘ com perspetiva estável

    Publicado em

    A forte recuperação económica de Espanha foi acompanhada por uma redução nos desequilíbrios macroeconómicos, incluindo um excedente contínuo nas contas correntes, uma redução da dívida privada e uma recuperação no setor financeiro”, afirma a agência em comunicado. Segundo a Fitch, “a atividade económica continua a ser robusta”, prevendo um crescimento do PIB (Produto Interno Bruto)[…]

    SAIBA MAIS